Comunistas.infoComunistas.infoComunistas.info
QUEM SOMOS
ACTUALIDADE
“Detroit Industry” de Diego Rivera, Marx a inspirar a acção
01 DE OUTUBRO DE 2011, SÁBADO
Em Setembro, dinamizar o movimento e preparar a resposta!
Nota editorial da NewsLetter de Setembro de 2011
Que outro tema poderia ser escolhido para o número de Setembro de 2011 da Newsletter da Renovação Comunista senão a denúncia do que é a política de direita, de um governo de maioria e um Presidente, e também um directório Europeu, aparentemente de pedra e cal no alto das suas posições.
E que desígnio poderia ser eleito que não seja o de fazer apelo à dinamização do movimento social para que os alicerces de uma resposta possam ser erguidos?

É porém central a preocupação dos colaboradores desta Newsletter quanto ao problema político de fundo que enfraquece as fortes gentes: as divisões na esquerda e a inexistência de qualquer esboço de diálogo entre as diversas correntes, o PS, PCP e BE. Que sentido operativo poderá ter o movimento de resistência popular e como poderá ele adquirir um propósito mais ofensivo se não contar com um horizonte de alternativa política minimamente credível e viável.

Cabe aliás perguntar, ao lermos Carlos Brito, que outro caminho poderá ser caminhado que não seja o de promover a convergência entre o PS, o PCP e o BE, apesar da herança e das feridas de um longo processo de divisões? Com uma agenda, é claro, focada no programa e nas condições para um entendimento que permita lançar as bases de uma nova maioria, como pode ser facilmente entendido por qualquer trabalhador às contas com a “carnificina” social e económica em curso (Cipriano Justo)?

Também não se poderia ignorar a enorme dimensão supra-nacional da crise e daí a importantíssima discussão de Martins Coelho sobre a União Europeia. Recusa-se por um lado os cantos de sereia do nacionalismo com que as forças eurocépticas, hoje cada vez mais vivas, procuram fazer retroceder a esperança numa Europa de cooperação e entendimento no progresso, ideia cada vez mais assumida na esquerda como eixo de acção Internacional e internacionalista.

Em último lugar, mas não menos importante, está a chamada de atenção para o novíssimo livro do nosso camarada Guilherme Statter, “O Preço das Coisas”. Trata-se de mais um precioso trabalho de análise económica marxista tão necessário para os trabalhadores desvendarem a essência das relações capitalistas de produção, cada vez mais caducas, por detrás das aparências dos truques de um discurso neo-liberal ainda tão hegemónicos entre nós.

Por muito difícil que pareça a situação, por muito forte que seja a tentação de resignação, a dureza da situação empurra-nos para a acção. E é disso que trata o conjunto de textos que agora se publica e que se espera, venham a frutificar com a urgência que a situação exige.


 
“O Preço das Coisas”
Enviado por Sérgio Ribeiro, em 29-09-2011 às 22:31:48
Camaradas,

depois das justas referências aos camaradas Cipriano Justo, Carlos Brito e Martins Coelho na "Nota editorial da NewsLetter de Setembro de 2011", não referir a importante contribuição do Paulo Fidalgo e omitir que foi o Camarada Manuel Oliveira que fez a "chamada de atenção para o novíssimo livro do nosso camarada Guilherme Statter, “O Preço das Coisas”. É dum séctarismo inconveniente.

Um abraço solidário aos Camaradas Paulo Fidalgo, Manuel Oliveira e outro para o Luciano Caetano da Rosa com quem fiz campanha para as eleições de 5 de Junho em Bruxelas.

SR
Informação
Enviado por Paulo Jacinto, em 29-09-2011 às 14:36:14
Caro Luciano Caetano da Rosa,

"O Preços das Coisas - conversas à volta de um café" de Guilherme da Fonseca-Statter, foi editado pela - Página a Página. Pode ser encontrado, entre outras, na Livraria Almedina ou na internet em: http://www.almedina.net/catalog/product_info.php?products_id=15411

Votos de boa leitura.

Saudações renovadoras
Comunistas.info
Pedido de info
Enviado por Luciano Caetano da Rosa, em 28-09-2011 às 11:06:53
Estou de acordo numa coisa fundamental: a ausência de perspectivas neste momento para uma alianca de todas as forc,as de esquerda em Portugal a fim de reduzir a direita à sua real (in)significância e retomar um caminho de progresso e de liberdade para a grande maioria do povo. Gostaria de saber como posso adquirir o livro mencionado O Prec,o das Coisas de Guilherme Statter. Obrigado pela informacao.

Cordiais cumprimentos.
L. Caetano da Rosa

O seu comentário
Os campos assinalados com * são de preenchimento obrigatório

Digite em baixo os caracteres desta imagem

Se tiver dificuldade em enviar o seu comentário, ou se preferir, pode enviar para o e-mail newsletter@comunistas.info.