Comunistas.infoComunistas.infoComunistas.info
QUEM SOMOS
ACTUALIDADE
-
19 DE JANEIRO DE 2016, TERÇA FEIRA
FONTE: RC
POR: Carlos Brito
Assegurar a segunda volta das presidenciais! Eleger Sampaio da Nóvoa Presidente da República!
O presidente do Conselho Nacional da Renovação Comunista, Carlos Brito, faz apelo ao voto em Sampaio da Nóvoa de acordo com as posições da Associação nestas presidenciais. E explica porque importa conquistar a segunda volta e sublinha como é Sampaio da Nóvoa quem está em posição de passar e reunir a convergência dos portugueses que desejam um novo tempo.
As próximas eleições para a Presidência da República têm especial importância para consolidar o novo curso da vida nacional iniciado com as eleições legislativas de 4 de Outubro, favorecer o desenvolvimento positivo do futuro político do país e contribuir para o bem-estar dos portugueses.

É, por isso mesmo, que o candidato da direita, Marcelo Rebelo de Sousa, tem procurado despolitizá-las, esbater as fronteiras entre esquerda e direita, escondendo assim as suas verdadeiras posições, transforma-las em mera formalidade com um vencedor antecipado, que seria ele, o mais conhecido dos candidatos.

A pré-campanha já desmascarou em grande medida esta manobra, colocando o até há pouco comentador TVI no seu devido lugar, como homem desde sempre de direita, arreigado servidor do grande capital, apoiante da austeridade, cúmplice da governação de Passos e Portas e da presidência de Cavaco Silva.

Deve-se ao candidato Sampaio da Nóvoa o maior contributo para esta clarificação. Tem-no feito em sucessivas e lúcidas intervenções onde desfaz as mistificações de Marcelo e fê-lo, muito especialmente, no debate televisivo com o mistificador.
O eleitorado está a reconhecê-lo.

A candidatura do antigo Reitor da Universidade de Lisboa é a única que tem, neste momento, um claro e progressivo sentido ascendente.

Está cada vez mais assegurado que as eleições presidenciais não se decidirão à primeira volta, como sonhava a direita e o seu candidato.

Começa a tornar-se claro que, entre os candidatos que se opõem a Marcelo, será António Sampaio da Nóvoa a passar à segunda volta.

É esta tendência já alcançada que importa agora ampliar com uma grande votação no candidato da esquerda que está francamente melhor posicionado.

A verdadeira opção que os portugueses terão de fazer a 24 de Janeiro e a 14 de Fevereiro é então esta: ou a afirmação de um «novo tempo» de progresso, confiança e esperança na política nacional, com António Sampaio da Nóvoa; ou regresso ao passado recente da política de cortes, taxas e empobrecimento, com Marcelo Rebelo de Sousa.

A primeira significará estabilidade, alívio dos sacrifícios e penalizações sociais e fiscais, a aposta no crescimento económico. A segunda significaria instabilidade, revanchismo e regressão, mais do mesmo dos últimos quatro anos.

O «novo tempo» de que fala Sampaio da Nóvoa, não é uma bonita metáfora, vazia de conteúdo, como acusa a direita. Muito pelo contrário.

O «novo tempo» começou realmente com à janela aberta pelo resultado das eleições legislativas de 4 de Outubro e pelo sentido de compromisso que, a partir dele, demonstraram PS, BE, PCP e PEV para construírem a actual solução governativa e conseguirem avanços concretos numa política alternativa à austeridade.

Nenhum outro candidato demonstra, como Sampaio da Nóvoa, uma compreensão tão lata da importância de consolidar e ampliar este novo sentido do compromisso, que de certo modo até antecipou na sua «Carta de Princípios»: o compromisso à esquerda que atirou borda fora o discriminatório «arco da governação», com que a direita tem dominado e pensava continuar a dominar a governação do país.

Em declaração recente, o candidato precisou também que «novo tempo» significa para ele a «luta contra quatro D»: desigualdades, desemprego, despovoamento ou desertificação, «desperdício de pessoas, de jovens e conhecimento».

Firme defensor das grandes reformas políticas, económicas, sociais e culturais, trazidas pelo 25 de Abril e a Constituição da República, como, entre outras, o SNS, a Escola Publica, a Segurança Social Pública, o Poder Local Democrático, Sampaio da Nóvoa foi o único candidato que trouxe e tem defendido insistentemente uma nova visão estratégica para o nosso país. Trata-se de uma visão baseada na prioridade ao conhecimento e à qualificação dos portugueses com projecção em todos os domínios da vida nacional.

Nas vésperas da votação de 24 de Janeiro, a Renovação Comunista não pode deixar de se congratular com o apoio que declarou, desde a primeira hora, à candidatura de Sampaio da Nóvoa.

A pré-campanha e campanha eleitorais encarregaram-se de esclarecer a perturbação criada pelo grande número de candidatos que se apresentaram à esquerda, o que até poderia favorecer a abstenção.

Neste momento, está definido o candidato da esquerda com mais força para passar à segunda volta, nela derrotar Marcelo Rebelo de Sousa e ser eleito Presidente da República de Portugal, É António Sampaio da Nóvoa.

Não há nenhuma justificação para a abstenção. No interesse do país e de cada uma de nós está aberto o caminho da vitória. Trata-se de confirmá-lo com uma maciça votação em Sampaio da Nóvoa, a 24 de Janeiro e a 14 de Fevereiro.


17 de Janeiro de 2016




 
SAMPAIO DA NÓVOA a Presidente !
Enviado por Fernando Oliveiro, em 18-01-2016 às 20:42:20
Subscrevo integralmente os apelos de Carlos Brito e de Pedro Rocha.
Sampaio da Nóvoa é o único candidato que pode congregar todo o Povo de Esquerda para derrotar a direita. para evitar que este Marcelo, afilhado político e civil do outro, esteja para Cavaco como Marcello Caetano esteve para Salazar.
E ninguém se iluda com as falinhas mansas do novo "Conversas em Família".

Dia 24/1 e dia 14/2 estou lá a votar SAMPAIO DA NÓVOA.

E tudo farei para "Levar outro amigo, também."
SAMPAIO da NÓVOA - A Presidente.
Enviado por Pedro Rocha, em 18-01-2016 às 16:28:21
Certamente que sim.
O passado recente tem-nos demonstrado que o desinteresse, o deixa andar, o são todos iguais, nos revela, eleição após eleição, uma manifesta e indiscutível incerteza no futuro.
É preciso fazer escolhas claras e que radiquem, não em clubismos, mas em políticas e Políticos que vão ao encontro das nossas necessidades colectivas - ao serviço de TODOS !.
Eis aqui uma Eleição- ( A Presidencial ), em que o interesse de quem defende e apoia SAMPAIO da NÓVOA, tem como fito primeiro e único, a defesa da Constituição, do Estado Social e a manutenção deste novo Governo PS, cujas políticas importa consolidar em nome de TODOS e de PORTUGAL; o meu interesse é só e só esse.
Por isso VOTO NÓVOA, pois claro !.
Pedro.

O seu comentário
Os campos assinalados com * são de preenchimento obrigatório

Digite em baixo os caracteres desta imagem

Se tiver dificuldade em enviar o seu comentário, ou se preferir, pode enviar para o e-mail newsletter@comunistas.info.