Comunistas.infoComunistas.infoComunistas.info
QUEM SOMOS
ACTUALIDADE
-
30 DE JUNHO DE 2018, SÁBADO
FONTE: rc
Renovação Comunista presta homenagem a José Manuel Tengarrinha na data do seu falecimento
A morte de José Manuel Tengarrinha é uma perda para as forças progressistas e um momento de evocar o seu importantíssimo legado na luta democrática e socialista em Portugal. A Renovação Comunista tomou posição em texto enviado à direcção do Livre, partido a que José Manuel Tengarrinha pertencia.
Caro Rui Tavares

Só agora tomei conhecimento do falecimento de José Manuel Tengarrinha e venho prestar, junto de ti e do Livre, as condolências da Associação Renovação Comunista por este triste evento. Peço-te que transmitas à família os nossos sentimentos e solidariedade.

O movimento comunista em Portugal contribuiu com outras correntes para as maiores vitórias da democracia, a vitória contra o fascismo, contra a guerra colonial, e a conquista de importantes avanços sociais. Conseguiu-o pela sua orientação de construir amplas alianças capazes de acumular força de mudança. Os comunistas foram é certo forçados à clandestinidade nesse tempo mas nunca perderam o fito de construir, em todos os espaços possíveis de legalidade, a máxima convergência, nomeadamente a convergência com os socialistas e os católicos.

Ora, foi porventura José Manuel Tengarrinha a mais influente personalidade política na esquerda que deu rosto e visibilidade durante décadas a essa linha profundamente unitária que tanto sucesso produziu na formação de uma ampla frente antifascista, levou ao Congresso da Oposição Democrática em Aveiro e à batalha do aproveitamento do período eleitoral de 1973, marcando com a sua intervenção corajosa a educação de gerações de jovens empenhados no derrube do fascismo.

Depois do 25 de Abril, Jose Manuel Tengarrinha prosseguiu na sua ação em prol da convergência, na intervenção do MDP - CDE e na Aliança Povo Unido,nunca deixando de combinar intervenção institucional e mobilização popular em prol de avanços, sem perder de vista a importância da luta por reformas, e pela conquista de posições no aparelho de Estado e no poder.

Mesmo quando a doença sectária passou a dominar no contexto da esquerda e do centro-esquerda, ameaçando uma escola política que antes tinha produzido resultados tão positivos, a sua posição não se alterou e insistiu na conduta de vida que sempre advogara. No fim da sua vida, José Manuel Tengarrinha viu no Livre uma plataforma nova que incorporava ideias progressistas articuladas com o propósito de gerar energia a favor da convergência entre socialistas, comunistas e bloquistas. E a sua aposta viu-se coroada de sucesso pois nas eleições de 2015, uma nova atmosfera emergiu que permitiu os acordos que deram saída para a formação da atual maioria parlamentar.

Jose Manuel Tengarrinha foi parte da batalha para tirar o país das garras da troika, superar o austeritarismo e relançar a expansão económica com saneamento das contas públicas em vista de conquistar a redução da dívida.

A perda de José Manuela Tengarrinha é um notícia muito triste para a forças progressistas, mas o seu legado continuará presente e será a inspiração paras novas gerações de ativistas encontrarem as soluções de convergência capazes de alcançar novas vitórias.

A luta continua



Paulo Fidalgo



Associação Renovação Comunista


 

O seu comentário
Os campos assinalados com * são de preenchimento obrigatório

Digite em baixo os caracteres desta imagem

Se tiver dificuldade em enviar o seu comentário, ou se preferir, pode enviar para o e-mail newsletter@comunistas.info.